[Resenha] Extraordinário - R.J. Palacio




Título: Extraordinário 
Autor(a): R. J. Palacio
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
 
 O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
 
Em uma primeira olhada, o livro parece ser apenas uma história simples sobre um garoto que está começando em uma escola nova e que tem que lidar com as dificuldades vividas no Ensino Fundamental. Contudo, Auggie não é considerado um menino comum. Não, ele é Extraordinário!
 
Auggie tem uma síndrome genética facial que deu ao seu rosto uma aparência incomum. O garoto acha que já está acostumado a forma como as pessoas o olham, como o evitam e cochicham às suas costas. Quando começa a frequentar a escola pela primeira vez, ele percebe que é impossível se acostumar com a grosseria e a maldade humana, e que essas atitudes ainda o incomodam. Agora, seu grande desafio será enfrentar a situação e chegar até o final do quinto ano, sem desistir.
 
De simples esse livro só tem a forma como foi narrada, pois a lição de vida apresentada pela história é muito rica, necessária e linda. A narrativa é feita por diferentes pontos de vista, então vemos não apenas como Auggie se sente como também a forma como as pessoas reagem à sua aparência.
 
O livro é lindo e triste. Ver o desenvolvimento de Auggie e sua coragem foi apaixonante. Não favoritei o livro, mas não foi por causa da história, porque essa é maravilhosa. O motivo? Li Extraordinário em um período bem estressante e corrido, e esse enredo me deixou ainda mais nervosa ao ver como, às vezes, o ser humano pode ser péssimo. Pretendo reler em um momento mais calmo, para poder me deter mais nos ensinamentos da história. 
 
Mas, apesar disso, amei a história e aprendi algumas coisas valiosas. Primeiro, como era de se esperar, a história nos ensina que devemos olhar para mais do que a aparência das pessoas. Também mostra como todos temos dificuldades e desafios, estando eles explícitos ou não. Contudo, para mim, a lição maior foi sobre GENTILEZA. 
 
"Se cada pessoa nesse auditório tomar por regra que, onde quer que esteja, sempre que puder, será um pouco mais gentil que o necessário, o mundo realmente será um lugar melhor. E, se fizerem isso, se forem apenas um pouco mais gentis que o necessário, alguém, em algum lugar, algum dia, poderá reconhecer em vocês, em cada um de vocês, a face de Deus".
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer